[Resenha] Cabeça de Vento - Meg Cabot


Avaliação: 3/5
Emerson Watts odeia seu nome, tem problemas com quase todo mundo na escola e seu melhor amigo parece nem desconfiar de sua paixão por ele. Parece que ela tem problemas? Pois um acidente num shopping aproxima Em e a famosa modelo Nikki Howard muito mais do que deveria, e é aqui que os problemas começam de verdade.
Emerson Watts tem 16 anos e meio e está no Ensino Médio da Tribeca Alternative, na cidade de New York. Nada popular e nerd, gosta bastante de video-games e está sempre com seu melhor amigo, por quem tem uma paixão, Christopher. Ela, que não está nem aí pra moda, tem que ir com sua irmã mais nova, Frida, à inauguração da nova Stark Megastore no SoHo. Mas nessa inauguração também estarão Gabriel Luna, um lindo cantor britânico e Nikki Howard, super modelo teen e rosto da Stark, quem Em nem imagina que terá a "vida" extremamente relacionada com a sua.

"Cabeça de Vento" é o segundo livro de Meg Cabot que eu leio. Assim como o primeiro livro, esse apresenta erros ortográficos, e pelo que me lembro, não eram apenas um ou dois erros. E cai pra nós, ler um livro com erros ortográficos não é uma coisa muito divertida. 

Um dia Em acorda em um hospital. Olha, e seu pai está do seu lado. Mas o que? O que aconteceu com sua mão? O que aconteceu com ela mesma? E essas unhas feitas? Em roía as unhas. E por que sua voz estava daquele jeito? É o que vamos descobrir lendo o livro.

Ao meu padrão de rapidez, a leitura não foi tão demorada. Devo acrescentar que no final o livro fica melhor, e quero ler o próximo. Com esse livro minha percepção se confirma: não queira, nunca, ser outra pessoa. Não queira ser outra pessoa porque só ela sabe o que vive, só ela (e Deus) sabe o que realmente está ali. A vida de alguém pode parecer maravilhosa, mas a escolha de cada um tem suas consequências e você estará tomando a vida de outra pessoa para si, tendo que encarar tais. Eu não quero ser ninguém além de eu mesma. E também não queira ter características físicas de outras pessoas, porque quem te ama, lhe ama pelo que você é. Outra mensagem passada foi o que as pessoas fazem por dinheiro, a ponto de deixar de fazer o bem para lucrar. Quando lerem e verem o que a Stark faz, talvez me entendam. Stark, por que não deixar Em livre? Por que não colocar o bem para a vida dela na frente de sua vontade de lucrar?

O livro é narrado em primeira pessoa, tendo assim a percepção de Em. Acho que o que mais gostei no livro foi justamente a relação entre as personagens, e quero saber como termina a história de Em. A conduta de Em é mais liberal, mas acho que isso não é raro nos livros de Meg. Deve ser do estilo dela mesmo. Acho que quem ler vai gostar do livro. Sendo assim, eu recomendo. 

A capa é bem glamourosa, o livro tem cerca de 319 páginas, e a fonte do título é bem legalzinha. Um dos problemas na parte estética do livro, na responsabilidade da revisão e da editora, como eu já disse, foram os erros ortográficos. A situação aí precisa melhorar. 

O livro tem continuação, chamada "Sendo Nikki", que quero ler. Acho que o primeiro foi bem uma introdução, e que a história se completará na sequência. 

Bem, espero que tenham gostado. Tchau! :)


Informações sobre o livro
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 319
Preço: Saraiva ♥ Cultura ♥ Submarino




4 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Clara! Muito em breve pretendo ler Cabeça de Vento. Beijos!

    http://www.newsnessa.com/

    ResponderExcluir
  2. Não li nem um livro da Meg ainda mas sua dica é bem convidativa a ler.
    Vamos alinhar na lista de leitura, sua resenha está bem esclarecedora sobre o livro.
    Super bjão,Alexandra
    Passa lá no Magiasbook vou te esperar viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, vou passar sim ;)
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir

© Incantevole, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena