[Música] Apresentando a música italiana - Parte 2

Ok, no último post, eu falei somente sobre uma banda, que eu conheço mais e posso falar com mais "propriedade". Agora, vou falar sobre cantores que escuto ocasionalmente, gosto de algumas músicas, ou escuto mesmo todo dia.

Ao escutarem as músicas que recomendo, vocês devem perceber que a música italiana é muito romântica. Os homens têm a voz muito máscula e cantam em tons muito baixos; já as mulheres variam, mas também cantam com força, com sentimento, como a Laura Pausini, exemplo clássico. As letras são trabalhadas e profundas, mesmo poéticas, e os arranjos, então? Nem se fala.

Marco Carta



Marco Carta é italiano da região da Sardenha, uma ilha do Sul da Península Itálica. Sua voz rouca foi vencedora - adivinha de quê? - do Festival di Sanremo de 2009, com a música La Forza Mia, de Paolo Carta, parceiro de Laura Pausini. Mas antes disso, participou de um reality show musical chamado Amici, uma espécie de Big Brother com música italiano, em que ele ganhou também.

O mais legal é que eu tenho uma amiga italiana que é da Sardenha (ou Sardegna. Oi, Ele!) e ela me mandou uma edição especial com todos os CD's já lançados do Marco até hoje. Ele é extremamente talentoso e tem uma voz muito potente, é impressionante. Canta basicamente músicas românticas e alguns covers.

Ele lançou os seguintes álbuns: Ti Rincontrerò, La Forza Mia, Il Cuore Muove e Necessità Lunatica, fora In Concerto, álbum ao vivo. Recentemente, foi liberado um novo single, Splendida Ostinazione. Provavelmente, virá novo CD por aí. Necessità Lunatica eu comprei enquanto estava na Itália, mas meu preferido ainda é Il Cuore Muove, apesar de NL ter músicas belíssimas, como a que coloquei abaixo.

Outras músicas belíssimas: 
La Forza Mia
Non È Così
Ti voglio bene



Arisa 


Arisa, na verdade, não se chama Arisa. Seu nome é Rosalba Pippa. "Arisa" é a junção das iniciais dos membros de sua família. Ela é uma italiana nascida em Gênova, mas criada em uma cidadezinha chamada Pignola. Estreou na música italiana (...) Ok, agora vocês adivinham. Adivinha onde ela começou? SIM! No Festival di Sanremo! Em 2009, no mesmo ano que o Marco Carta ganhou na categoria Big, ela ganhou a categoria Giovani (só existem duas, a de jovens e de adultos) com a música Sincerità. A voz dela é simplesmente encantadora. Mas seu estilo que não me atrairia muito. Enfim, não fez diferença, porque não foi aí que eu a conheci. Em 2010, ela participou de novo, na categoria Big desta vez, com a música Malamorenò, uma forma rápida de falar "ma l'amore non", ou "mas o amor, não". Não ganhou. E o estilo dela era assustador. Eu olharia e pensaria "essa moça é louca".

Porém, em 2012, com a RAI funcionando aqui em casa, passando o Sanremo, eu não poderia perder. Então, fui assistir. E entra uma senhorita muito elegante, de cabelos curtos e um nariz extremamente italiano, com a voz mais elegantoce que já ouvi. Isso é uma mistura de elegante e doce, ok? Ela cantava La Notte. Um desabafo sobre os sofrimentos da solidão noturna. E foi tiro e queda. Não parei mais de escutá-la. No mesmo ano, ela lançou seu álbum Amami, e foi a "grande virada" dela, onde passou de uma mulher que parecia ter alguns problemas, para uma cantora respeitada e famosa na Itália. E foi o ano que coincidiu com minha ida pra lá, e acabei ganhando o CD! Seu lançamento mais recente é um albúm chamado "Se vedo te", que minha amiga italiana (oi de novo, Ele!) vai me enviar pelo correio porque ela é muito legal! Com uma das músicas do álbum, Controvento, Arisa ganhou o Sanremo desse ano, após ficar em 2º lugar do Sanremo de 2012 (que por sinal, merecia ganhar). A voz dela alcança notas incríveis. Só ouvindo mesmo.

Tive que resistir não colocar mais de uma música aqui, mas colocarei a que marca sua passagem para o estilo cujas músicas gosto, e com a qual a conheci: "La Notte", como vocês devem imaginar, significa "A Noite". Ela canta sobre como uma pessoa que sofre se sente durante a solidão noturna, quando só restam ela e seus pensamentos.

Outras músicas belíssimas (minhas preferidas):
Si vola
Controvento 
La mia strana verità (a versão live é BEM melhor, porque a studio version é do estilo antigo dela, meio esquisita)

2 comentários:

  1. Oi Clara,
    Não costumo ouvir musica italiana (apesar de ter muita curiosidade em relação ao idioma em si).
    Gostei bastante das musicas da Arisa, ela tem realmente uma voz linda!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já tinha ouvido você falar sobre Marco Carta e Arisa antes no twitter. Ainda adoro Sonohra! Da lista acima me identifiquei mais com Arisa.

    Suzy Xavier - gorjeio literário

    ResponderExcluir

© Incantevole, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena