[Na inspiração...] Minha vida como leitora



Eu tive ideia desse post em um dia que estive numa situação até que engraçada, se pensarmos por um lado - a não ser que eu tenha tido a ideia antes, mas enfim. Eu estava lendo um livro de madrugada - como tenho certeza que muitos de vocês fazem - e, estando de férias, podia ficar lendo até mais tarde, mas meu pai não gosta que eu durma muito tarde. Acabou sendo uma situação engraçada, porque eu estava me arrumando pra dormir (após ter terminado o livro), tentando não chamar a atenção do meu pai que já tinha se recolhido. Então foi engraçado. Eu fechando a porta do meu quarto pra que ele não percebesse que a luz tava acesa, esperando um tempo pra poder escovar os dentes, deitando na cama antes de escová-los (o que não deu muito certo, porque eu tava na cama, mas mexendo no celular. Ele passa em frente ao quarto e lá estou eu com o brilho na cara). Então, durante o processo, me deu a inspiração, e vou falar sobre algumas coisas da vida de leitor, pelo menos a minha. Se vocês se identificarem, não deixem de comentar.

Primeiramente, tem a questão de nós não podermos comprar todos os livros que queremos. Seja por falta de dinheiro, seja porque já compramos até demais. Tem gente que diz que precisa de mais uma vida pra ler todos os livros que quer. O hábito da leitura é acumulativo, porque não importa quanto leiamos, sempre vamos querer ler mais livros.

Como já foi falado acima, passar a madrugada acordado lendo. Eu provavelmente já levei bronca por causa disso, mas vocês me entendem: não é muito mais tentador ficar como o único acordado na casa toda, no silêncio total, que é algo que apreciamos muito, lendo, tranquilos? Tirando o fato de que não dá, as muriçocas presentes na minha cidade só dão trégua em alguns períodos do ano. Infelizmente, não estamos num desses. Você chega a virar a noite, o céu nascendo, e você ou se aprontando pra dormir, ou terminando o livro. Quem nunca?

Reações. Eu não sei vocês, mas quando tô lendo perto de alguém eu gosto de esboçar reações. Quando eu tô sozinha não é tão legal assim, mas às vezes dá vontade de fazer aquele "Oh!" (tipo um ÃH, sendo que puxando o ar. Vocês me entenderam), aí a pessoa vai e pergunta: "O que foi?" aí você: "A Katniss foi encontrar o Peeta e ele..." ou algo do tipo. É legal, né?

A questão do silêncio. Ah, essa aí é boa. Estou eu na sala da minha casa lendo. Alguém liga a TV no quarto, e sim, eu tenho uma audição muito sensível nessa situação. Eu não sei vocês, mas não gosto de ler com barulho. Se é com barulho, tem que ser com um barulho tão forte que você nem distingue direito o que está sendo dito. Quando não é o caso, lá vem eu toda bonitinha fechar a porta do cômodo que está servindo como fonte do barulho, ou abaixar o som (mas Fortaleza é tão quente que até fechar uma porta pode deixar o lugar réi abafado). Engraçado que nem livrarias tem silêncio. Claro que não, lá o pessoal conversa, como por exemplo a Saraiva ou a Cultura daqui da minha cidade, que tem até lanchonetezinha pra todo mundo bater um papo. Essa é uma das razões do por que de ler enquanto estão todos dormindo é mais positivo.

Ciúmes e posers. Outra coisa que acontece na vida dos leitores são os que gostam de alguma série. Aquela série que você guarda no coração, uma das suas preferidas, que você quer ver adaptação. E com isso, vem a consequência: posers. Às vezes a gente pode acabar julgando, a pessoa nem é poser, mas sempre dá aquele ciuminho besta: "Sai, ela é minha. Esses livros me pertencem". Meio inevitável, não? A gente tem é que tomar vergonha na cara e deixar de ser chato, porque algum dia nós também nos sentimos atraídos pela série e fomos "principiantes".

Adaptações. Wow! O livro que você gosta vai (ou já foi) ser adaptado. Simbora, galera. Bora pro cinema - ou alugar o DVD - ver o filme. Ele termina. Querido diretor, você pode me explicar o que aconteceu com a minha história?!?! (Opa, desculpa, a história do autor). Alguns de vocês já devem ter passado por isso, pensando que o diretor, a produção, o roteirista, whatever, estragou toda a história, porque não tem nada a ver. (Chris Columbus, meu filho, cadê a Clarisse La Rue? *PJ feelings*), mas o fato é que a gente tem que entender que as pessoas tem que se empolgar com o filme, e o diretor acaba tendo que mudar algumas coisinhas (algumas?), e às vezes o autor nem tem controle disso. Se não me engano o Rick postou que ele não tem controle sobre os filmes que saem. O Ladrão de Raios, por exemplo, mudaram a história na adaptação, mas será que se fosse colocado como tem no papel, seria bem aceito? Quem vê filme pode ter menos paciência de quem lê, né, e pode achar que não é tão empolgante. Fazer o que? Ah, sem falar quando escolhem um ator pra representar um personagem que você achou totalmente nada a ver. Recentemente divulgaram que quem interpretaria a Johanna no filme Em Chamas, continuação de Jogos Vorazes, supostamente seria a Jena Malone, que teve gente que detestou, gente que gostou - como eu. No fim, a gente pode opinar, mas a decisão não é nossa (a não ser que o pessoal do filme chegue: "Atenção! Votem para o ator que vocês querem que interprete tal personagem em tal adaptação!", o que, ha, não é o caso).

Romances. Alguém pode me explicar o que por que que nos livros os garotos são sempre tão mais empolgantes que as meninas? Sinceramente, quem dá a graça de um romance é o menino, gente. As frases fofinhas que ele fala. Tem gente que não gosta de água-com-açúcar, tem gente que acha a coisa mais fofa e dá aquele sorrisinho bobo. Um romance dá toda uma graça de uma história (Katniss and Peeta ♥), vocês não acham? Tem gente que não gosta que o romance seja o centro da história. Eu não me importo muito, a não ser que a protagonista trate o mocinho como a vida dela. "Eu tinha que fazer aquilo por ele." "Ele era tudo pra mim" Faça-me o favor, amiga.

Empréstimos. Qual a pior parte de emprestar? O livro poder voltar estragado, o buraco na estante por ele não estar ali? O filhote voltar com as orelhas amassadas? (vi isso num blog, legal né? hahaha). No fim das contas, o melhor é emprestar pra quem você tem confiança, que você sabe que vai devolver e cuidar. Tem um livro meu que eu emprestei do Diário de um banana que até hoje não voltou pra casa, e nem sei há quanto tempo ele tá fora. Isso é chato, ó. Mas a gente tem que aprender a confiar também. Se fosse a gente, não gostaríamos que emprestassem?

Estar preso à um livro grande E chato (ou não tão empolgante). Isso aconteceu com o Rieri do blog RIOT há um tempinho, né, Oliveira? Ele tava lendo um livro que além de ser grande, não tava dos mais empolgantes. Eu não gosto muito de abandonar livros, porque o tempo que passei lendo-o foi meio "perdido". Claro que dá pra retomar a leitura depois, mas mesmo assim.

Fazer uma resenha de um livro que você não gostou muito e ainda mais quando é de parceria também não é uma coisa das mais agradáveis, mas é importante que os blogueiros se comprometam com a verdade e dêem sua opinião. Uma dica que eu dou é reservar um espaço no blog pra uma política de parcerias, pra depois ninguém estar reclamando. Claro, falar sua opinião, sem difamar o autor.

Nossa, eu falei demais! Espero que me perdoem e que tenham gostado do texto. Tem alguma outra experiência ou algo que gostaria de compartilhar? Que tal deixar nos comentários?


Fiquem ligados no blog!


24 comentários:

  1. Olá, parabéns pelo seu blog!
    Se você puder visite esse blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  2. Achei o seu texto magnífico, ficou tão bom que eu até achei ele curto, eu me identifiquei muito com ele, algumas vezes já passei a madrugada lendo, mas até hoje nunca passei de 1 hora da manhã.
    Eu também odeio ler com barulho, principalmente com barulho de tv, não posso ler na sala da minha casa (que é um ambiente muito agradável) porque dá pra ouvir a tv da minha vó ligada, o jeito é ficar no meu quarto, onde eu fecho a porta e o silêncio é absoluto.
    Eu odeio emprestar livros, eles sempre voltam acabados, um dia desses minha amiga me devolveu o livro que emprestei pra ela e ele estava imundo, agora nunca mais empresto, claro que eu gosto quando as pessoas me emprestam livros pra mim, mas eu tomo todo o cuidado do mundo com eles.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Hooy xd
    Haha, me identifiquei muito com tudo que você escreveu^^
    Embora minha grande paixão seja filmes (de romance especialmente, rsrs) eu amo livros. Então eu já passei madrugadas lendo, e também odeio ler com barulho.
    E como já disse, sou apaixonada por filmes, então quando ele é adaptado eu fico muuuuuuuuuuito feliz. Mais ás vezes me decepciono....
    Emprestar livros é que eu não gosto... sei lá porque, mais eu não gosto! Nem meus DVDs, haha.
    Ah, estou seguindo o blog, se você quiser seguir o meu também, eu iria adorar^^


    filmescomamorzinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, parabéns pelo seu blog!
    Se você puder visite esse blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  5. Amei seu texto ^^
    Não sou muito de ficar acordada na madrugada lendo, mas tive que fazer isso quando estava terminando de ler "Harry Potter e as Relíquias da MOrte" *---* Eu tinha que saber logo o que ia acontecer XD
    Normalmente não logo muito para barulho quando estou lendo, principalmente se a história me "prender", mas tem horas que não dá, fecho o livro e saio do lugar barulhento na hora XD
    Tenho muito ciúmes dos meus personagens preferidos, mas quando alguém se interessa pelo que estou lendo, ai fico logo feliz *-*
    As adaptações infelizmente nunca serão como os livros :/
    Tenho alguns medos quanto ao empréstimo de livros, mas empresto ainda a quem confio ^^'

    Beijinhos ^^
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Isabelle, pelo elogio e pelo comentário.

      Excluir
  6. Gostei demais desse seu texto, gosto qnd sai um pouco do esperado e faz uma reflexão sobre nossa paixão pela leitura =)
    Concordo com vc em vários pontos e adorei a primeira imagem da menina lendo, parabéns viu!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Clara!!
    Penso que deve ser a primeira vez que comento...
    Obrigada por fazer um post sobre hábitos dos leitores. Nós que amamos esses nossos amigos os livros!!! Geralmente está ligado gostar de ler e gostar de ter os livros p/ si.

    Adooooroo ler de madrugada, sim pelos mesmos motivos seus, ficar sozinha no maior silêncio...
    Até quero ver livros adaptados p/ telona, mas, sabemos que na maioria das vezes eles modificam e contam outra história isso eu fico p/ morrer!!!
    E O Vento Levou, é um livro que tenho o maior carinho, sua adaptação foi esplendida p/ a telona, com maior respeito, carinho e cuidado os idealizadores do filme, fizeram uma cópia fiel do livro p/ a telona... Por ai vemos que é possível pois o livro é imenso em págs, a história é grandiosa, inúmeros personagens e profundos.

    O incrível que todas as falas do livro estavam no filme e a pesquisa dos atores completamente fiel as características físicas e psicológicas!!! Tudo perfeito inclusive a locação.

    Desculpe me prolongar no comentário, é porque simplesmente amo história americana e muito o período Guerra de secessão.
    Dificilmente, pego um livro que não gosto, pois pesquiso muito se bem que existe a questão do momento não estarmos preparados p/ o livro. Daí é melhor deixarmos e voltar depois ao livro cuja leitura não nos estar agradando naquele momento.
    Já aconteceu comigo e depois de retornar tempos depois achar delirante.
    Clara, parabéns pelo seu espaço, voltarei de certo.
    Desculpe o longo comentário, mas podemos conversar bastante sobre essas questões que vc colocou no post...

    Abç
    e boas leituras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem problema, é bom encontrar leitores com comentários relevantes e que realmente leram. :)

      Excluir
  8. Concordo com basicamente tudo, e é verdade, normalmente os meninos são BEM mais empolgantes e antes eu nem ligava para isso. Mas agora? Agora quero uma mocinha que FAÇA alguma coisa que tenha personalidade e não seja genérica! (Mas "Crepúsculo" ainda fica guardado em meu coração hihihihi). A coisa da "política de parcerias" é a coisa mais real ever, tanto que eu fiz uma há algum tempo lá no blog. O problema é que tem gente que não lê, mas nisso a gente da um jeito...
    Beijos, Clara! Deixa eu fazer uma pergunta: antes não era só você quem cuidava do Blog, né? O que aconteceu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ni! Obrigada pelo comentário! Não, não era e ainda não é XD Acontece que a Carol andava muito ocupada, então ficava difícil pra ela postar, sabe? Então acaba que ficam muitos posts meus. Por exemplo, aquela resenha dos Irmãos Grimm foi a Carol que fez.

      Excluir
  9. Concordo com tudo.. só não consigo ler de madrugada.. a menos que o livro seja realmente muito bom (Hello Harry Potter, Jogos Vorazes) Mas adoro ler com o silêncio! Mas também não ligo se tiver barulho...
    Adorei o texto, muito bem desenvolvido!
    Beijinhos

    http://tyelehopes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Você falou tudo quando mencionou o frio na barriga que dá quando se empresta um livro e fica aquele buraco na estante.rs
    Eu não ligo de ler com barulho a minha volta, na verdade eu estou acostumada com isso e até sinto falta quando fica aquele silêncio total.
    Adorei o post! =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, me vi em várias ocasiões (tenho que acordar as 5:30 para ir pra escola e já fui "dormir" às 4:30 por causa de livros)
    tenho uns 5 livros perdidos a muito tempo por emprestar, isso chateia, mas né, fazer o que?
    parabéns pelo texto e sinto pena de quem não leu por ele ser grande.
    beijo

    ResponderExcluir
  12. Adorei esse post. E adoro ficar lendo até tarde, pena que isso não possa acontecer com frequência, sempre por forças maiores... haha Não consigo ler com o barulho, me distrai muito e eu acabo lendo a mesma frase mil vezes sem conseguir entender o que estou lendo. Eu já peguei um livro emprestado e demorei para devolver, eu tava sem tempo e lia muito pouco por vez, mas fiz questão de avisar que tava comigo e que estava lendo, não gosto de pegar coisas, principalmente livros, emprestados e sumir com o que é dos outros. E quanto a emprestar os meus só para quem for de confiança. No momento estou presa na leitura de "Mil dias em Veneza", eu empaquei no terceiro capitulo do livro e não sai de lá, o livro me parece bom, mas não tá correspondendo as minha expectativas, esperava mais aventura do livro, não sei se ao andar da história vou me animar, bem me basta no momento é um pouquinho mais de força de vontade para retomar a leitura e chegar ao fim da história.

    ResponderExcluir
  13. Clara, que post legal. Eu me acabei de rir em algumas partes, pensando: "olha, ela é igualzinha a mim!". UUAHSAHSA Eu adoro ler de madrugada, acho que tudo fica mais impactante nos livros assim. Mas não me importo em ler com barulho, no ônibus, no carro... o importante é o livro conseguir me prender o suficiente para abafar todos os sons externos. Mas se for um livro chato, no estilo dos que você falou no final do post, aí é MUITO tenso. Tem que ter força de vontade, viu?
    Ai, as adaptações. Aff, nem acredito. O último filme que eu vi que foi adaptado de um livro foi Para Sempre, fui ver o filme depois de ler o livro para fazer uma comparação legal na resenha. Quando eu vi, eu fiquei: COMO ASSIM? Não tem nada do livro aí!!
    Mas é assim... coisas que só acontecem com os leitores!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  14. Acho que sou umas dessas pessoas que precisa ter mais de uma vida para ler todos os livros que quero, é tanta coisa que é difícil dar conta de tudo. Também tenho esse problema com o silencio, por mais que tente de vez em quando não consigo me concentrar, e particularmente acho isso um grande problema. E em relação a empréstimos, sem comentários, sinceramente odeio emprestar os meus livros, dói o meu coração ao ver uma capa amassada, folhas dobras e coisas do tipo, fico louca da vida quando empresto algo e a pessoa não tem o minimo de cuidado. Enfim, adorei a criatividade do post, ficou realmente muito bom.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  15. Eu achei bem bacana seu relato sobre sua experiência com livros e leitura. Me lembrei muito da adolescência, quando eu me escondia no banheiro (onde a luz era melhor do que no meu quarto) e virava a madrugada lendo lá, para não acordar ninguém. Hoje em dia isso não é muito problema, meus pais já não reclamam tanto de eu ficar acordada de noite lendo, mas é engraçado pensar que eu tinha de me esconder logo no banheiro pra ler, hehe.

    Sobre as reações, eu já sou o contrário. Não gosto muito de esboçar algo quando estou lendo perto dos outros, não sei se é vergonha ou só porque eu acho que não precisa (é mais vergonha mesmo). Mas quando estou sozinha, tem vezes que quem está no quarto ao lado até assusta com algum gritinho histérico.

    Eu já tive muitos problemas com adaptações e me remoía todinha quando mexiam na história e nos detalhes de Harry Potter (eu era fanática, rs). Mas com o tempo fui percebendo que não existe razão pra isso, afinal, os filmes não estão aí para serem fiéis. Apenas se aproveitam de uma história de sucesso e, de fato, fazem uma adaptação. O cinema e o livro são dois veículos muito diferentes, então, não tem como fazer comparações.

    Ah, sim, e eu não sou muito chegada a romances fru-frus e casais que centram a história. Até prefiro que não existam, aiuehaiueha, a menos que tornem a história interessante e isso faça com que a leitura se torne realmente boa. Ou seja: precisa saber escrever, só colocar um monte de adjetivos em um livro que fala sobre um casal clichê, pra mim, não cola. E me lembro também de ter quase desistido de HP no 6º livro, que é CHATO CHATO CHATO. Parei de ler várias vezes, desisti um tempão e depois de alguns meses resolvi voltar só pra terminar a história que já tinha começado nos 5 livros anteriores.

    Enfim, gostei bastante, hehe. Me identifiquei com muitas coisas, outras não, mas é assim que segue a vida e seguem os livros :)

    Abraços!
    http://ninanoespelho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Nossa! Gostei muito do seu post!
    Você me definiu..rs! Tudo que você falou acontece comigo. Ficar acordada de madrugada lendo...FATO! Acho que todos nós que gostamos mesmo de ler somos assim.

    XOXO

    ResponderExcluir
  17. Olá.
    Adorei o post. Me identifiquei com várias partes, menos a de ler de madrugada e afins. São raras as vezes que isso acontece, o livro tem que ser MUITO bom, o que tem sido difícil para achar nesses tempos (pelo menos para mim). Mas o resto, poxa vida *-* Acho que eu também precisaria de outra vida para ler todos os livros que eu quero UASHUAHSAU

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  18. Eu me vejo em todos os tópicos do post! Tem algo nos meninos dos livros que é de arrancar suspiros, mas enfim... Eles infelizmente não são reais. (ainda bem, porque se fossem, ia dar briga)

    Eu também estou aproveitando as férias e fico até não sei que horas lendo. Honestamente, eu estou passando boa parte dos meus dias lendo. Tentando reduzir os livros que eu tenho e que não li ainda.

    Gabi

    ResponderExcluir
  19. Finalmente estou conseguindo comentar.
    Muitas das situações que você disse eu já passei, acho que menos a de ficar até de madrugada lendo, porque por mais que eu ame ler, eu tenho uma preguiça e sempre vai me dando sono a noite.
    Eu sempre gosto de ter essas reações para as pessoas me perguntarem e eu poder comentar com elas, as vezes as pessoas ficam interessadas e eu fico horas falando do livro. kkk.
    O que mais eu tenho é ciúmes de livros que eu gosto e julgo muito as pessoas de posers. Na minha escola a biblioteca foi reformada e agora tem vários livros atuais, tipo Jogos Vorazes, eu não ligo que algumas pessoas peguem, desde que elas realmente gostem de ler, mas me irrita algumas pessoas que pegam o livro para ler só porque tá na moda e leêm 20 páginas e depois para e ainda tem coragem de usar a desculpa: "Ai, o livro é ruim". Dificil viu!
    Pior adaptação da terra: O Ladrão de Raios. Eu adoro assistir aos filmes e ficar comparando com os livros, é claro, tem algumas coisas frustrantes, mas eu supero dizendo: POXA O FILME FOI ÓTIMO, ISSO QUE IMPORTA. (mas O ladrão de raios, não deu, poxa.. Chris... na boa né?)
    Empresto meus livros para alguns amigos que cuidam e outros que não cuidam, isso por que não sei dizer "NÃO", mas fico com ciúmes e é dificil.
    Adorei ter meu nome citado no post UAHSUASHUA eu realmente odiei o espião, teve algumas partes que foram boas, mas não foi nada incrível.
    Post incrível Clara, parabéns pelo sucesso.

    ResponderExcluir

© Incantevole, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena